10 passos para fazer em casa

Se você está sujeita a situações de violência doméstica existem 10 passos que você pode fazer para reduzir riscos:

1

Escolher um emoji ou uma palavra de segurança

Converse com um amigo(a)/ vizinho(a) e/ou familiar que você confie e combine uma palavra ou emoji de segurança, algo que você possa digitar rapidamente para alertá-los(las) de que precisam contatar a emergência ou polícia pra você. Sempre mantenha seu celular carregado, com crédito para ligações e internet e em local acessível para você
2

Arrume uma bolsa com kit sobrevivência

Se possível, neste kit você precisa ter dinheiro, trocas de roupa, chaves extra de casa/carro, certidões de nascimento, certidão de casamento, passaportes, e qualquer outro tipo de documento judicial (principalmente os documentos a respeito de aluguel, compra partilhada de uma casa, ou documentos com detalhes de condições imigratórias), cartão de crédito e detalhes do banco, quaisquer documentos relacionados às crianças e medicamentos. Se não for possível pegar os documentos originais, faça cópias (xerox) ou tire fotos em seu telefone.
3

Mantenha seus documentos seguros

Faça fotocópias (xerox), tire fotos com seu telefone e esconda todos os documentos que você possa precisar, como cartas, passaportes, contas e faturas de serviços, certidões de casamento e nascimento, detalhes da conta do banco e cartões do banco. Mantenha tudo em um lugar secreto, mas que você possa ter acesso se necessário. Tente também esconder um pouco de dinheiro para urgências.
4

Planeje um lugar para ir em emergência

Se for seguro, converse com um amigo(a) ou familiar explicando o abuso que acontece em casa e pergunte se é possível ficar na casa dessas pessoas em caso de alguma emergência.
5

Planeje roteiros de fuga

Planeje rotas e percursos para você sair de casa e pratique esses percursos, se for seguro. Deixe chaves da casa e de janelas sempre disponíveis.
6

Se houver algum argumento dentro de casa

Procure se mover para espaços que não apresentam muito riscos à sua vida quando há um argumento. Evite argumentos e brigas em banheiros, garagem e cozinha. Quartos fechados ou espaços sem saídas também devem ser evitados. Se o abuso com você está cada vez pior, evite locais como cozinha ou quartos em que você possa ser ferida mais facilmente. Busque sempre ficar perto de portas e saídas, também busque ficar perto de quartos com janelas e trancas, caso precise se trancar para fugir.
7

Mantenha um registro

Se possível, mantenha um registro de tudo o que está se passando dentro da casa, como por exemplo lesões, ferimentos, datas e horários, se você visitou o médico ou outro profissional de saúde. Qualquer comportamento criminoso deve ser informado à polícia.
8

O que fazer se você mora com crianças

Se você mora com crianças e eles(as) estão cientes da situação de abuso em casa e têm idade o suficiente para fazer uma ligação, uma opção pode ser conversar com eles(as) e instrui-los(as) em quando chamar a polícia – por exemplo criando uma palavra como código. Coloque no telefone das crianças os contatos emergenciais, como polícia e ambulância.
9

Risco for imediato – Solução Silenciosa

Se você se encontra numa situação de perigo imediato e de risco à sua vida, por favor ligue para 999. Escute as opções pelo telefone. Responda tossindo ou dando pequenos tapas no aparelho de telefone. Disque 55 se for solicitado durante a chamada e isso te passarão para a polícia.
10

Nós estamos aqui para te ajudar

Se for seguro, por favor nos ligue no telefone 020 7275 0321, ou escreva uma mensagem no nosso chat online no site: lawadv.org.uk. Nós falamos Português, Espanhol e Inglês. Você também pode tentar entrar em contato pelo WhatsApp nos telefones acima.
Todos esses serviços funcionam das 9.00 da manhã às 5:30 e meia da tarde, de segunda à sexta-feira.